HRO alerta para taxa de ocupação de 97,14% UTI Covid
banner-sobrepor2
01.12.2020

HRO alerta para taxa de ocupação de 97,14% UTI Covid

Chapecó/SC, 01 de dezembro de 2020, terça-feira – A direção técnica e administrativa do Hospital Regional do Oeste (HRO) alertam sobre alto índice de ocupação de leitos nas duas unidades de terapia intensivas destinadas a pacientes acometidos pela COVID-19.

Do total de 35 leitos com equipe técnico profissional atuando, 34 estão ocupados.

“O HRO dispõe de 40 leitos, porém temos equipe completa formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem com possibilidade de atenção especializada para 35 pacientes. Estamos envidando todos esforços para bem atender com qualidade e resolutividade a demanda, porém estamos no limite das possibilidades no tocante a recursos humanos. Persistimos na busca por profissionais nos três Estados do Sul, bem como noutros centros urbanos do país na expectativa de compor equipes para os demais cinco leitos disponíveis. Já remanejamos as equipes disponíveis, porém temos a responsabilidade de atenção hospitalar na manutenção de todas outras especialidades como ortopedia, oncologia, entre outras, bem como atenção especializada na gestação em alto risco e pronto socorro”, declarou o diretor técnico, médico Sérgio Luiz Moura Casagrande.

Assim sendo, foram suspensos todos procedimentos eletivos de qualquer natureza no bloco cirúrgico, mantendo-se prioritariamente equipes disponíveis para casos de emergência e/ou urgência bem como centro obstétrico.

Até o presente momento, 11h00min desta terça, estão internados 34 pacientes nas duas UTI’s destinadas para Covid-19. Desse total, 24 são de Chapecó, 02 de Ponte Serrada, 01 de Coronel Freitas, tendo ainda 01 paciente de Guatambu, 01 de Palmitos, 01 de Quilombo, 01 de São Miguel do Oeste, 01 de São Brasil, 01 de Três Barras e, 01 de Cordilheira Alta.


Já na enfermaria Covid, há 24 pacientes, dos quais 17 são de Chapecó, 02 de Cordilheira Alta, tendo ainda 01 paciente de Guatambu, 01 de Nova Itaberaba, 01 de Ponte Serrada e, 01 de Xaxim.

Dados analisados apontam que 08 pacientes estão na faixa entre 17 e 50 anos, 17 pacientes entre 50 a 59 anos, 12 pacientes entre 60 e 69 anos, 16 pacientes entre 70 e 79 anos e, 05 pacientes com mais de 80 anos.

Mantendo a conduta constantemente orientada pelo Ministério da Saúde, novamente são reforçadas recomendações para que todas as medidas necessárias no enfrentamento à pandemia sejam mantidas e cumpridas pelo cidadão, quais sejam:

• Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%. Essa frequência deve ser ampliada quando estiver em algum ambiente público (ambientes de trabalho, prédios e instalações comerciais, etc), quando utilizar estrutura de transporte público ou tocar superfícies e objetos de uso compartilhado.
• Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo.
• Não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção fácil com as mãos não higienizadas.
• Se tocar olhos, nariz, boca ou a máscara, higienize sempre as mãos como já indicado.
• Mantenha distância mínima de 1 (um) metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social. Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
• Higienize com frequência o celular, brinquedos das crianças e outros objetos que são utilizados com frequência.
• Não compartilhe objetos de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos.
• Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
• Se estiver doente, evite contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, busque orientação pelos canais on-line disponibilizados pelo SUS ou atendimento nos serviços de saúde e siga as recomendações do profissional de saúde.
• Durma bem e tenha uma alimentação saudável.
• Recomenda-se a utilização de máscaras em todos os ambientes. As máscaras de tecido (caseiras/artesanais), não são Equipamentos de Proteção Individual (EPI), mas podem funcionar como uma barreira física, em especial contra a saída de gotículas potencialmente contaminadas.
• Use máscara;

  • Higienize mãos com álcool gel 70%;
  • Evite aglomerações;
  • Mantenha distância recomendada ao dialogar;
  • Evite tocar olhos, boca, narinas sem antes higienizar as mãos;
  • Respeite sua vida e a vida do semelhante.